terça-feira, 6 de novembro de 2018

Sem garça


garça cinzenta

Essa garça deu um verdadeiro show de voos rasantes.
Marido fotografava de um lado e eu do outro.
Ela é minha paixão , independente da cor ou das características de espécie.
Parecia se exibir.
Uma verdadeira top model desfilando e voando com suas asas !
Foi ontem e hoje já não vimos mais ali pela enseada de Botafogo.


Esse tipo de garça era comum encontrar num laguinho perto de um restaurante que já fechou as portas.
Agora é um novo restaurante inaugurado em fevereiro de 2018 . Tudo novo. Uma churrascaria também famosa . Mas na hora em que costumamos passar por ali, nem cheiro de churrasco tem. E no laguinho também não tem mais peixinhos. Então não tem mais garças ou passarinhos fazendo a festa .  Não vi  nem moradores de rua se banhando  por ali. Ficou um laguinho sossegado


Nem fotografei ... mas ainda devo mostrar as flores . Flores comuns. Como ali tudo é tombado, as variedades de flores são da mesmo projeto paisagístico de Burle Max .
Está bonito, mas sem graça. Aliás, sem garça !


Acho que assim dá menos trabalho, menos custos, menos pessoas ali visitando, olhando para um laguinho e se divertindo como nós fazíamos.
Agora ficou na memória vejam : meu post antigo , saudade do jardim  garças

Vou ter que arrumar novos assuntos .
Sem graça, sem garça
Rsrs    







sábado, 6 de outubro de 2018

Folhas galhos e troncos

Eu e minhas folhas . Aliás nossas, pois somos uma parceria. Marido e eu. Quando caminhamos vamos coletando galhinhos, pedrinhas, folhas secas e tudo o que nos interessa. Alguns são descartados, outros ficam perambulando pela casa e nos distraindo . 

Quando um tronco me interessa, logo coloco um nome . Mentalmente é claro. Ninguém precisa saber. Esse é o cajado da bruxa.
Foi encontrado aos pés de uma árvore imensa. Um tamboril. É evidente que nos deparamos com muitos detalhes ali depositados, mas deixemos para lá . Curtimos o momento.

As madeiras são lavadas e colocadas ao sol por muitos dias.
As folhas não . 

Essa é uma semente enrolada. Interessante não é  ? rsrs
Já não está mais aqui. Tadinha !

E tudo vai modificando. Com conchas, sem conchas , tudo muda !
Assim como nós e nossas roupagens . 
O lugar permanece o mesmo, mas tudo vai girando conforme a necessidade e o estado de espirito. 
Gosto que seja assim. Trazer a natureza para casa.
Ainda vivem . Mudam de cor , mudam de aspecto e de cheiros.
Vão perdendo o cheiro. Ficam quase que inodoras, mas ao mesmo tempo marcantes. O cajado da bruxa ganhou pedras coloridas.
Ficou mais elegante, mais distinto. 
E assim vão ficando aqui em casa até quando quisermos.
Pode ser que na próxima temporada, descansem e outras formas tomem conta do espaço. 


Viva bem ! 

Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...